Uruguay
Uma viagem gastronômica de moto

Podemos dizer que Uruguai é um destino romântico, como Buenos Aires ou Mendoza. Queríamos fazer uma viagem de poucos dias e que fossem bem aproveitados.

Nosso destino principal foi Punta del Este e Colonia del Sacramento.

Primeiro dia- 900km

Saímos de Blumenau e escolhemos seguir nosso roteiro pelo litoral, e pegamos a BR 101. Sendo duplicada e uma rodovia com trechos em bom estado, ganhávamos tempo e com isso mais quilometragens durante o dia. De Florianópolis a Porto Alegre todo o cuidado é pouco, pois existem muitos radares e você acaba se beneficiando já que o visual do litoral é muito bonito.

Chegando a Praia do Cassino, decidimos parar para pernoite num hotel perto da praia. Preferimos pernoitar em cidades pequenas, pois nas grandes cidades perde-se muito tempo para entrar e sair, além do transito pesado. A vista do pôr do sol da janela do nosso quarto já valeu o presente do dia!!

Segundo dia- 470km

Atravessamos a reserva de Itaim, um lugar de pista reta com quase 200 km, muitos animais à beira da estrada e tivemos que ir em baixa velocidade para não cruzar com animais no caminho. Chegando em Chui, fizemos os trâmites da duana e continuamos a nossa trip em terras Uruguaias.

Uma das curiosidades da viagem foi em um momento que a pista se ampliou, ficou mais larga, formando uma pista de aterrissagem de aviões em caso de emergência. Passamos por uma construção toda de pedras, a fortaleza de Santa Teresa, uma edificação militar em perfeitas condições, muito bem conservada e com canhoes em exposição. No caminho podia-se ver os parques eólicos, comum nessa região de muito vento. Detalhe, nossa autonomia foi alterada e quase ficamos sem nafta já que a distância entre postos é bem grande.

Entramos para conhecer Punta del Diablo, uma pequena vila de pescadores distante 300 quilômetros de Montevidéu, a beira do mar e de paisagens lindas...bem pacata e famosa pelas mais belas rochas e preferida pelos surfistas. Seguindo a Punta paramos em outra praia, a de José Ignacio. Um lugar perfeito para a prática de esportes aquáticos como windsurfe, kiteboarding e caiaque. Os esportes motorizados nas lagoas estão proibidos como forma de preservação do eco-sistema. Para quem aprecia uma boa gastronomia é o lugar perfeito, com os sabores dos produtos do mar, entre eles o famoso "omelette de algas". José Ignacio é mais do que um balneário de moda, o lugar escolhido pelos amantes da natureza que tem construído as suas casas combinando a tecnologia e a natureza. Muito chique !!!

Terceiro dia- Turismo em Punta del Este.

Chegamos ao famoso balneário que faz jus à fama, a Miame da América do Sul. Nos dois dias que ficamos na cidade, saímos para conhecer os principais pontos turísticos e observamos como a arquitetura moderna predomina, mas existem muitas edificações antigas completamente charmosas. Depois de visitar o hotel Cassino Conrad, fomos até o porto e encontramos vários lobos marinho gordos e tranquilos, nem um pouco incomodados com a presença das pessoas. Seguimos a praia Brava, onde fica o monumento conhecido como La Mano, 5 dedos que emergem da areia, parada obrigatória para fotos. A escultura significa o homem surgindo para vida junto a natureza...

Quarto dia- Turismo em Punta del Este

Fomos passear um pouquinho na rua das principais lojas de grife, já que compras ficam só no desejo...rsrsrsr

Continuamos nosso passeio pela cidade, e seguimos a Punta Ballena e Casapueblo, edificação construída e inicialmente casa de veraneio e oficina do artista plástico uruguaio Carlos Paez Vilaró. Hoje é museu, galeria de arte, cafeteria e hotel...vale muito a pena conhecer!!!

Quinto dia- 320km

Saímos cedo de Punta del Este, com destino a Colônia del Sacramento. As rodovias continuam duplicadas e em ótimo estado. Começava a chover, e pela primeira vez vestimos as nossas capas de chuva. Quando chegamos a Colônia o tempo virou e fomos conhecer essa pitoresca cidade acompanhados do sol. Procuramos um hotel perto do centro para podermos sair caminhando. A cidade é realmente charmosa, tem a rua General Flores lotada de barzinhos, a marina, o bairro histórico, e muitos turistas.

Sexto dia- 515 km

Depois do café da manhã e saímos rumo a Rivera, cidade que faz divisa com o Brasil, separada por uma rua e você está em Santana do Livramento. Antes, fizemos a saída do Uruguai e fomos direto ao hotel Cassino Rivera, localizado bem no centro de comprasse e você pode fazer tudo caminhando. A noite jantamos num restaurante tradicional e pedimos um delicioso chivito, prato típico do pais. Imaginem pão, file mignon grelhado, bacon, presunto, queijo, ovo, tomate, alface e batatas fritas, uma delicia !!!

Sétimo dia- 520km

Hora de voltar pra casa, antes fizemos a entrada no Brasil na Policia Federal e pegamos a estrada.... Chegamos em Gravataí onde pernoitamos. A BR 287 é de pista simples, e temos que ter cuidado redobrado.

Oitavo dia- 560km

Nosso último dia da trip de uma viagem maravilhosa, visitado lugares fantásticos com o gostinho de quero mais...agradecemos sempre por tudo e por não termos tido nenhum inconveniente.

Já estamos pensando na nossa próxima viagem de moto!!!