Pantanal e Bonito
Maio 2016

Depois de ouvir inúmeras vezes sobre a natureza do Pantanal Mato-grossense e da beleza particular de Bonito, programamos a nossa trip.

Seriam 9 dias de viagem, visitando as Cataratas do Iguaçu, Bonito e finalmente o Pantanal.

Primeiro dia- 860KM

Com a moto pronta, nossas coisas organizadas...acordamos cedo e aguardamos o Marreco e Priscilla. Saímos de Blumenau as 7:00 hs em direção a Curitiba com ponto previsto de chegada a Foz do Iguaçu, distante a 860 km de Blumenau. Na saída o transito estava um pouco pesado, o que nos obrigou a tomar uma estrada alternativa. Em Jaraguá do Sul, pegamos a Rodovia do Arroz que leva a Joinville com paisagens entre montanhas lindas e muito mais tranquila.

Nossa primeira parada foi no posto da BR 101, onde abastecemos e aproveitamos para tomar um café, já que ninguém é de ferro...rsrsrs.

A trip foi tranquila e tivemos tempo para um almoço no Anila, um restaurante na BR 277 que é parada obrigatória dos motociclistas já em terras paranaenses...

Nos passeios e comum encontrar mais apaixonados por viagens de motos. Encontramos um casal da Alemanha que à 4 meses estava na estrada, e outro da Colômbia rodando à 6 meses, ambos fazendo uma mega trip pela América do Sul.

Chegamos a Foz do Iguaçu por volta das 18hs, e nos alojamos num hotel perto da fronteira com Argentina.

Essa noite cruzamos a fronteira e jantamos no El Quincho del Tio Querido, restaurante tradicional em assado que fica perto do Cassino de Puerto Iguazu. Quer ter ideia de como estava o assado...só indo pessoalmente... rsrsrsrs.

Segundo dia- Turismo Cataratas do Iguaçu

Dia de visita ao Parque Nacional Iguaçu, do lado Argentino...rsrsrs porque será?

O parque conta com um transporte muito legal de trem, que te leva a vários pontos de visita as distintas quedas d'água. O visual é MARAVILHOSO e a visita ao salto Garganta del Diablo é fantástica. A tarde começou a chover e nossa volta ao Brasil foi com capa de chuva rsrs.

Terceiro dia- 230KM

Tudo pronto para saída rumo a Saltos de Guaíra, minha esposa acordou como uma indisposição que nos obrigou a uma visitinha inesperada ao Hospital. Depois de atendida e medicada, por volta das 15:00 hs deixamos Foz do Iguaçu rumo ao nosso destino. Pegamos a rodovia PR 497, uma pista em ótimas condições (muitos pedágios) muito boa de rodar e paisagens belíssimas.

Quarto dia: Turismo a Saltos de Guaira

Cruzamos a fronteira com Paraguai e visitamos a pequena cidade, onde compras nos Shoppings e comércios são os destaques. Almoçamos num pequeno restaurante e pela tarde voltamos a Guaíra. Na volta percebemos que a Polícia da fronteira olhava muito para os pneus das motos, depois soubemos que se os pneus são trocados no Paraguai (por serem mais baratos) eles mandam tirar...

Quinto dia- 540km

Saímos cedo do hotel com destino a Bonito MS. Rodamos quilômetros em estradas muito boas e tranquilas, até que fomos parados por volta do meio dia, no meio do nada pela Policia Rodoviária. Eu e Marreco fazendo o teste de bafômetro...achamos que estávamos andando muito rápido rsrs.

Continuamos a nossa viagem e chegamos à Bonito já no fim da tarde.

Depois de hospedados, descansados e de banho tomado, saímos para jantar. Fomos ao restaurante Casa do Joao, um restaurante charmoso perto da praça central. Um lugar que vale a fama, com pratos de diversos tipos de peixes... uma delícia!

Quinto dia- Turismo em Bonito

Dia dos nossos passeios por Bonito: grutas de São Gabriel e a Gruta Azul. Pegamos as motos e saímos rodando 30 km de estrada de chão rumo a fazenda São Miguel, onde fizemos o primeiro passeio. Durante o percurso avistamos vários tucanos !!!

Chegando a Gruta de São Gabriel, fomos recebidos pela guia que nos acompanhou na visita a caverna de estalactites. Além da gruta, fotos com as araras que andam soltas pela fazenda.

Próximo a 15 km fomos a Gruta do Lago Azul. Mesmo com o dia nublado conseguimos perceber sua coloração azul, nosso guia comentou que quando o sol entra dentro da caverna, a coloração da agua é surreal. Contou que o antigo dono da fazenda vendeu a um preço irrisório, pois o gado que ele criava caia dentro da gruta e morria.

Em Bonito, todos os passeios devem ser contratados em agencias, e são muito organizados e acompanhados por guias credenciados.

Fechamos o dia jantando no Taboa bar na frente do Hotel. Local pitoresco com música ao vivo e todas as paredes, mesas e cadeiras com mensagens deixadas pelos que passaram ali...deixamos a nossa claro !!! Um detalhe de Bonito, os peixes oferecidos nos restaurantes não são locais, pois a pesca é proibida. Nessa noite, depois da janta saímos caminhando pelo centro e encontramos um grupo de 5 motociclistas Argentinos, todos com suas 125cc, malas e garupa recorrendo o sul do Brasil com destino a Balneário Camboriú. Qualquer máquina é suficiente para cumprir um sonho, até mesmo a 70 km/h !!!

Sexto dia- Turismo em Bonito. Flutuação no Rio de la Plata

Flutuação programada para as 13:30 hs, saímos do hotel com o guia da agencia pois a fazenda fica a 50 km de Bonito. Chegando a fazenda fomos recepcionados onde almoçamos uma deliciosa refeição pantaneira. Depois de uma explicação sobre o passeio, vestimos roupas de mergulho e saímos em camionete. Distante 2 km do rio, tivemos que caminhar dentro da mata até a nascente, impressionados pela coloração da agua. A flutuação começa num espaço demarcado por pedras, onde só ali é possível pisar. O restante dos 2 km da nascente segue-se flutuando para manter o meio ambiente intocado.

Todo mundo deveria conhecer este lugar e fazer a flutuação. O visual, o silencio e a sensação de estar em harmonia com os peixes e o ecossistema, é indescritível.

Sétimo dia- Turismo ao Pantanal Mato-grossense

Partimos de Bonito com chuva, nosso destino a cidade de Miranda. Chegando lá abastecemos e pegamos a BR 262 sentido Corumbá, na fronteira com Bolívia. Rodovia de velocidade lenta com muitos radares em razão dos animais que andam por ali livremente.

Visitamos a Fazenda São Francisco, que oferece hospedagem e expedições noturnas para focagem dos animais silvestres. Como o tempo estava nublado e não nos davam muita certeza de ver alguma coisa, preferimos não fazer. Continuamos nossa trip e chegamos ao Buraco das Piranhas, onde conhecemos a Dona Maria, figura popular local conhecida por cuidar e tratar dos jacarés.

Dona Maria é a dona de uma pequena lanchonete, onde comemos um delicioso peixe frito na hora enquanto ela nos narrou a sua triste história. Ela tem uma forte ligação com os jacarés, ao som de um berrante e chamando cada um pelo nome, "Junior, Ronaldo...", eles vêm ao seu encontro. Sem dúvidas é uma experiência única e diferente !!!

Continuamos nossa trip, pegamos a estrada Parque que é de chão batido e boas condições. Um percurso com várias pontes de madeira, e seu ponto final a cidade de Corumbá. Nessa estrada ladeada por pântano, muitos jacarés e diferentes espécies de pássaros convivem em harmonia. Cruzamos a ponte sobre o rio Miranda, onde na margem existe um hotel e várias chalanas para alugar e fazer os passeios de pesca. Neste dia rodamos 650 km e nosso destino final foi Campo Grande.

Oitavo dia- 620km

Partimos de Campo Grande com destino a Maringá PR, com muita chuva. Cruzamos o rio Paraná em Presidente Epitácio/SP, que ponte com vários quilômetros de extensão. Abastecemos e percebemos que a gasolina tinha uma cor muito escura, as motos não falharam graças...rsrsrs mais o consumo delas incrementou pois a média da viagem estava em 15,5km/litro e com esta "gasolina" foi para 12km/litro.

Nono dia- 640KM

Último dia da nossa trip novamente com chuva, e o nosso GPS se perdeu. Depois de pedir informações encontramos a saída de Maringá...rsrsrs. O GPS demorou vários quilômetros até se reencontrar. Tudo correndo tranquilo, faltando pouco... já estávamos perto de casa.

Felizes e agradecidos, mesmo com a chuva que nos acompanhou nesse trecho, pelos momentos de aventura, companheirismo e muitas experiências que uma viagem proporciona, já nos fazem programar sempre a próxima viagem !!!

Marreco Junior e Priscilla

Alberto e Cristina